Estudo comparativo entre geradores de energia portátil de motor único versus motor duplo, para 1 MW BlogER - O Blog da Energia Portátil

#61 - Geradores de energia de 1 MW: análise do impacto da manutenção “a quente”

Esta série de posts no BlogER (post #59) tem abordado as inovações trazidas pela nova geração de geradores de energia portátil de grande porte (acima de 1 MW).

Normalmente montados em contêineres padrão de 20 pés, seus conjuntos variam bastante no projeto e distribuição de componentes. Desde um único motor, até dois motores combinados. Porém, independentemente disso, existem outros fatores que impactam em seu custo de manutenção, que pode representar quase que 50% do custo total de propriedade.

Este conceito, também chamado de TCO (Total Cost of Ownership), é muito importante na gestão financeira de qualquer negócio. O que realmente afeta a lucratividade de uma obra ou locação, é o valor total relacionado à operação de um equipamento, não apenas seu custo de aquisição.

Os principais componentes do custo de manutenção, por sua vez, são o tempo de mão de obra e de equipamento parado. Neste quesito, os geradores de dois motores levam naturalmente uma vantagem sobre os de motor único, pois quando este para, toda a geração para. Já no Twin Power, é possível realizar a chamada “manutenção a quente”: enquanto um motor é reparado, o outro continua funcionando. Se isso for feito em horas de baixa demanda energética, a operação não precisa ser interrompida.

Mas por falar em “quente”, para que este conceito funcione, é necessário que o projeto do gerador contemple um fluxo térmico inteligente, onde o calor seja direcionado para áreas onde o técnico de manutenção não irá mexer, mantendo seus setores de trabalho em suficiente conforto térmico.

Veja no diagrama abaixo um exemplo de um gerador de energia onde as áreas azuis (frias) são justamente os setores onde o profissional de manutenção precisa acessar. Isto é essencial para viabilizar o conceito de manutenção a quente.

Outro aspecto essencial para que o equipamento continue gerando energia mesmo quando em manutenção, é acessibilidade e mobilidade de seus componentes internos. Eles precisam estar distribuídos de modo que uma parte possa ser removida/substituída, sem comprometer o segundo conjunto de geração.

Veremos isso em mais detalhes no próximo post. Até lá!

 
Loading
Conheça Nossos Canais:








 

VÍDEOS EM DESTAQUE

Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
 

Sobre o blogER

O blogER, é um blog feito para engenheiros e profissionais da construção civil. Para saber as novidades do setor de energia portátil, entre no nosso blog, e também nos acompanhe nas redes sociais.

 
 

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Nome:

E-mail:

Telefone:

Comentário: